FLORESTAL

A CMPC possui mais de 900 propriedades, distribuídas em 71 municípios. A área total soma 426 mil hectares, com conservação de 176 mil hectares (41% das áreas florestais) de áreas nativas, de preservação permanente e/ou reserva legal, e o restante voltado para o plantio de eucalipto.

A empresa mantém entre suas propriedades a Fazenda Barba Negra, situada no município de Barra do Ribeiro, em uma península entre a Lagoa dos Patos e o Lago Guaíba, onde abriga um viveiro de mudas e um laboratório de pesquisa genética para o estudo e o melhoramento do eucalipto. Com 10,4 mil hectares, dos quais uma área de aproximadamente 2,4 mil hectares foi oficialmente reconhecida em 2009 como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), a área é um importante patrimônio natural histórico e gaúcho.

Por ser uma empresa de base florestal, cujas atividades dependem dos recursos naturais, a CMPC está consciente de que é sua responsabilidade contribuir para que o uso desses recursos naturais renováveis seja assegurado no futuro, tanto para seu próprio negócio como para a sociedade como um todo.

 

INDUSTRIAL

Após realizar muitas pesquisas, a CMPC identificou as melhores práticas e tecnologias disponíveis no setor, tornando toda a cadeia de produção mais sustentável e eficiente, desde a floresta até a expedição do produto final.

O processo de uma unidade industrial de produção de celulose consiste, essencialmente, na extração e no beneficiamento da fibra – composto vegetal que constitui a parede celular da madeira (nesse caso, o eucalipto). Suas moléculas são entrelaçadas em feixes por uma substância orgânica, a lignina, espécie de colágeno que dá consistência às árvores.

Com alto poder calorífico, essa resina orgânica (constituída por uma solução alcalina e associada a outros extratos vegetais) denominada lixívia ou licor negro é a principal responsável por 83% de autossuficiência energética da unidade.

Uma vez beneficiada, a celulose é lavada, filtrada, branqueada, prensada e embalada em fardos, sendo posteriormente comercializada como base para a fabricação de diversos produtos, como papéis de higiene e limpeza (tissue), embalagens e mais outros 40 itens essenciais em nosso cotidiano.

PROCESSO

Como é produzida a celulose?

O processo tem início no viveiro, com pesquisas e melhoramento genético das mudas de eucalipto. Do viveiro as mudas são levadas para o plantio em hortos florestais e cultivadas por sete anos, até que fiquem grandes fortes e preparadas para as próximas etapas.

 

1. COLHEITA

Após um ciclo de sete anos, o eucalipto é cortado, descascado – operação que ocorre nos hortos em que são cultivados os eucaliptos– e transportado para a planta industrial. Cascas, folhas e galhos permanecem na terra para virar matéria orgânica.

2. PRODUÇÃO DE CAVACOS

As toras são levadas para lavagem, picagem em tamanho pré-determinado e peneiramento. A partir daí, os cavacos são colocados em uma tela circular (windfence) e em silos.

3. COZIMENTO

No cozimento, os cavacos formam uma pasta marrom, também chamada de celulose não branqueada. Esse processo, que se chama Kraft, ocorre a 150o C com adição de sulfeto de sódio, dissolvendo a lignina e liberando a celulose como polpa de papel de maior qualidade.

4. DEPURAÇÃO, DESLIGNIFICAÇÃO E BRANQUEAMENTO

A depuração consiste na separação das impurezas da madeira e dos pedaços de cavaco que não foram cozidos. Depois, é removida a lignina, uma substância que une as células da celulose. No branqueamento, a celulose é submetida a um tratamento químico com agentes oxidantes. Essa operação é feita em três estágios até atingir a alvura desejada.

5. SECAGEM

Na secagem, a água da celulose é retirada até que a celulose atinja um equilíbrio satisfatório com a umidade relativa do ambiente.

6. EMBALAGEM

Depois de secas, as folhas de celulose são cortadas e organizadas em fardos, facilitando o transporte.

7. TRANSPORTE

Após ser armazenada, a celulose é enviada a partir do porto coberto e privado da empresa em Guaíba ao Porto Público de Rio Grande por meio do Lago Guaíba e da Lagoa dos Patos. Um dos diferenciais da CMPC é sua localização próxima à BR 290, que facilita o transporte de madeiras oriundas das mais variadas regiões do estado.

8. MERCADO

Mais de 90% da celulose produzida na unidade de Guaíba é voltada para a exportação. Os principais mercados são Asia, China e Europa.

CERTIFICAÇÕES

ISO 9001:2015

Sistemas de Gestão da Qualidade

Esta norma traz um conjunto de requisitos orientados para o controle dos processos produtivos da empresa, de modo a garantir a previsibilidade de resultados e a satisfação dos clientes. A mais famosa das certificações é um controle que julga as normas técnicas de uma empresa para atestar sua qualidade.

ISO 14001:2015

Sistemas de Gestão Ambiental

A ISO 14.001 tem seu foco na identificação dos aspectos e impactos ambientais dos processos produtivos, determinando que a empresa defina uma Política de Gestão Ambiental e mecanismos para prevenção e mitigação de impactos.

NBR ISO/IEC 17025:2017

Sistemas de Gestão em Laboratórios

Os Certificados de Reconhecimento de Competência para análises ambientais, emitidos pela Rede Metrológica do RS, de acordo com a Norma ISO/IEC 17.025:2017, especificam os requisitos para a competência, imparcialidade e operação consistente do laboratório para amostragem, análises físico-químicas e microbiológicas.

CERFLOR

As atividades que compreendem o manejo florestal da CMPC também são certificadas pelo Cerflor, um programa brasileiro reconhecido pelo sistema europeu PEFC – Programme for the Endorsement of Forest Certification Schemes. De caráter voluntário, seu objetivo é incentivar o bom manejo das florestas plantadas e nativas e assegurar a cadeia de custódia de um determinado empreendimento. Os princípios, critérios e indicadores do Cerflor – aplicáveis para todo o território nacional e descritos em normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) – conciliam aspectos econômicos, ambientais e sociais. Além da certificação das florestas, existem regras para demonstrar que todas as etapas envolvidas no processo foram rastreadas garantindo que o produto foi efetivamente confeccionado com matéria-prima oriunda de florestas certificadas – trata-se da certificação da cadeia de custódia.

A norma NBR 14.790 é uma série que traz alguns requisitos de rastreabilidade para assegurar que as matérias-primas que constituem o produto final (celulose e papel) sejam oriundas de uma plantação florestal certificada de acordo com os requisitos da NBR 14.789.

A NBR 14.789 reúne cinco Princípios para condução do Manejo Florestal focado na busca da sustentabilidade. Estes princípios são desdobrados em critérios e indicadores para gestão das plantações florestais e abrangem o cumprimento de toda a legislação ambiental e trabalhista; o uso racional dos recursos naturais, o zelo pela diversidade biológica, o controle dos impactos ambientais e o esforço em prol do desenvolvimento sócio-econômico das regiões onde a atividade é desenvolvida.

FOREST STEWARDSHIP COUNCIL® (FSC®)

 

Por seguir rigidamente às normas ambientais, produzir com respeito à natureza e contribuir para o desenvolvimento social e econômico das comunidades da região, a CMPC recebeu o certificado de Manejo Florestal emitido pela Forest Stewardship Council® (FSC®)*, organização independente, não-governamental, sem fins lucrativos, criada para estimular o manejo responsável das florestas do mundo. O FSC é considerado um sistema de certificação florestal com credibilidade internacional devido à metodologia de avaliação das operações florestais que inclui a participação dos grupos sociais potencialmente afetados pelas atividades através de uma avaliação rigorosa das práticas ambientais e análise da viabilidade econômica e social da produção.

PUBLICAÇÕES

POLÍTICA DE PRIVACIDADE (Privacy Statement)

A CMPC Celulose Riograndense Ltda. (“CMPC”) compromete-se a manter a proteção e segurança dos dados pessoais obtidos dos seus clientes, colaboradores e visitantes, assumindo compromisso em zelar pela privacidade, sigilo e segurança desses dados. Esta política reflete...

ler mais

FAQ para Fornecedores

1) Como faço para ser um fornecedor da CMPC Brasil? Todos os fornecedores que possuem interesse em trabalhar conosco necessitam primeiro realizar o pré-cadastro no Portal de Fornecedores da CMPC. Quando houver a necessidade de contratação, a equipe de compras entrará...

ler mais

Política de Gestão Integrada

A CMPC Brasil declara seu compromisso em produzir e comercializar celulose, papel e energia elétrica de forma sustentável, com o objetivo de satisfazer os requisitos exigidos por nossos clientes e o mercado. Buscamos sempre, por meio da melhoria contínua, criar...

ler mais

Política de compra de madeira

A CMPC, preocupada em assegurar, de todas as formas, a origem da matéria-prima utilizada em seus processos produtivos, estabeleceu uma Política para Compra de Madeira....

ler mais

Compromisso Público

A CMPC, ao executar suas operações de manejo florestal, considera aspectos ambientais e sociais destas, assim como foca a viabilidade econômica tendo em vista o abastecimento de madeira para a fábrica de celulose situada no município de Guaíba/RS....

ler mais