CMPC investe R$ 100 milhões em ampliação do sistema de drenagem pluvial

28/08/1919

A gestão ambiental na CMPC, fornecedora no mercado global de celulose papel, é composta por diversos sistemas, processos e equipamentos, dos menores e mais tecnológicos aos maiores e mais complexos. Todos com o objetivo de oferecer eficiência operacional na companhia.

Pensando nisso, em 2019 a CMPC iniciou a ampliação do seu sistema de drenagem pluvial, com um investimento de R$ 100 milhões ao longo de dois anos.

A obra prevê a construção de um grande reservatório e três poços de bombeamento que possuem sistemas de monitoramento da qualidade da água da chuva. Com este empreendimento, a estimativa é de gerar 200 empregos diretos ao longo destes dois anos e mais 400 indiretos.

Até o momento, 50% dos colaboradores são moradores de Guaíba.

Com esta ampliação, em caso de alguma contaminação das águas, estas serão encaminhadas para tratamento.
Na falta de energia elétrica, a transferência da água da chuva do reservatório e poços para o sistema de tratamento será feita por bombas acionadas a qualquer momento por geradores dedicados exclusivamente para este fim.

De forma mais detalhada, o sistema contém:

  • Um reservatório de 100m de diâmetro x 6 m de profundidade capaz de reservar em torno de 43.000m³.
    Este reservatório é abastecido por galerias com aproximadamente 800m de extensão e um conjunto de bombas para elevar ao tratamento de efluentes.
  • Três poços de bombeamento com aproximadamente 8m x 4m, com 3m de profundidade para o sistema de elevação.
  • Oito sistemas de monitoramento da qualidade das águas pluviais que verificam de forma online os seguintes itens: condutividade, PH e turbidez.
  • Dois geradores para o sistema de emergência com 750 kVA.
    “Nossa intenção é sempre gerar valor compartilhado, deixando para as comunidades onde atuamos um legado positivo, seja por meio da geração de receita, tributos, empregos ou iniciativas sociais”, afirma Mauricio Harger, diretor-geral da CMPC.